Quem Somos

Como e onde surgiu o selo "Bandeirante Editorial"?

Tudo começou no Nordeste americano (precisamente em Boston) durante a quarentena de 2020. Um jovem casal resolveu entrar no mercado literário valendo-se de sua experiência prévia com design gráfico, diagramação e revisão, além do apreço pela leitura. As atividades da Bandeira Editorial foram inauguradas com antologias literárias de poemas e contos, prezando pela qualidade litéria e gráfica, a fim de abrir novos espaços para jovens autores e publicar obras inesquecíveis. Seu nome remete aos bandeirantes, que são figuras importantíssimas da história nacional geralmente subrepresentados em obras literárias de gênero poético e ficcional. Diferentemente do local onde residiam (EUA), onde fazem questão de divulgar incansavelmente todos os aspectos e personagens históricos. 

Quem está por trás desse novo selo editorial?

Glaucio Oliveira é um profissional de TI, natural de Ribeirão Preto (interior paulista), que viveu durante 4 anos em Boston, retornando ao Brasil por razões profissionais recentemente. Apaixonado pela mulher da sua vida Bianca — que o auxilia nos projetos — e pela primogênita Stella, aprecia sobremaneira outras culturas e idiomas. Leitor ávido, sempre redigiu textos autorais desde a adolescência, porém nunca havia divulgado nada publicamente.

Tudo mudou, quando conheceu o modelo de publicação por coautoria em Antologias. Por conseguinte, emplacou dezenas de participações em antologias e concursos, e empolgado com essas experiências encontrou o estímulo necessário para concluir seu primeiro romance intitulado “Tutor”, o qual fora publicado de forma independente. Possui outro livro completo, um poemário, focado exclusivamente em sua experiência no exterior, a ser lançado em breve.

Por ora, trabalha em tempo integral em sua área de atuação (Suporte/TI), e paralelamente publica seus próprios textos, e promove publicações em conjunto visando: abrir novos espaços para jovens autores como ele; e trazer à voga temas não tão abordados por grandes editoras.

Rolar para cima